iniciar sessão

Ensaios

Honda Accord Tourer

  • Publicado em Ensaios
  • Visualizações: 1855

Honda Accord 2.2 i-DTEC

O Accord era o modelo, dos comercializados à data pela Honda Portugal, que nos faltava experimentar e também um dos que mais curiosidade suscitava entre a equipa do espírito | Honda.

Na versão experimentada, a Tourer Executive, este Accord mostrou ter uma excelente qualidade de construção, dos materiais usados e da grande lista de equipamento base e de acessórios. Sem dúvida uma aposta da marca para combater os modelos concorrentes das marcas alemãs.

O design é um misto de classe e de agressividade e, para nós, torna-a uma das carrinhas mais bonitas actualmente no mercado.

No interior, a consola central está munida de comandos de cima a baixo. Há quem ache um exagero, e em certos aspectos não deixa de ter razão pois com tanto botão é muito comum perdermo-nos um pouco à procura daquele que queremos usar, mas a nível estético enche a vista (e o tablier!).
O painel de instrumentos é grande e os manómetros, que preenchem a maior parte do mesmo, dão o estilo de classe ao condutor e a posição de condução é perfeita.

A nível de espaço, nos lugares dianteiros é grande, mas nos bancos traseiros os passageiros não vão tão à vontade, principalmente na altura ao tejadilho caso o Accord seja equipado com tecto de abrir, como foi o caso.

A bagageira, com os seus 406 litros de capacidade, é suficiente mas é o ponto que mais se destaca quando comparada com a sua antecessora (518 litros). A porta da mala é possível de ser aberta e fechada através do comando.

Em condução, este Accord destaca-se pela robustez do chassis bem como da precisão e estabilidade ao curvar. Todo o conjunto transmite uma sensação de segurança ao condutor.

O seu motor, o 2.2 i-DTEC de 150cv já conhecido da equipa do espírito | Honda, revelou-se silencioso. Com relações de caixa longas é-lhe conferidas acelerações mais suaves que proporcionam uma maior elasticidade ao motor.

Mesmo com a ajuda da indicação de troca de relação de caixa, através de indicadores no painel de instrumentos, os consumos foram sempre próximos dos 8 litros aos 100km percorridos (contra os 7l anunciados pela marca).

Os preços variam entre os 39.984€ (versão Elegance) e os 45.390€ (versão Executive, a mais apetrechada).

Resumindo, o Accord mostrou-se ser um verdadeiro estradista, transmitindo uma condução bastante segura e cómoda, e capaz de rivalizar com os modelos das chamadas marcas premium.

 

Pontos positivos Pontos negativos A opinião dos membros
Conforto
Design
Robustez do chassis
Espaço para os passageiros do banco de trás
Consola central com demasiados botões
A opinião dos nossos membros que fizeram o test-drive