iniciar sessão

Notícias

Honda no salão de Frankfurt 2015

Honda no salão de FrankfurtNum ano muito importante para a Honda, a marca apresenta no Salão Automóvel de Frankfurt de 2015 uma gama de automóveis completamente novos e de modelos renovados. Adicionalmente, e como demonstração da força criativa única da empresa na resolução dos desafios de mobilidade pessoal, actuais e do futuro, a Honda vai apresentar novos conceitos de design e tecnologias avançadas.

 

1. Introdução

O Salão Automóvel de Frankfurt de 2015 será o palco de estreia do programa "Honda Project 2&4 powered by RC213V". Sendo o projecto vencedor do concurso de design global organizado pela Honda e os seus estúdios de design a nível global, o programa Project 2&4 representa a vontade da empresa em inspirar e recompensar o pensamento criativo.

Personificando o conceito da Honda de "capacidades técnicas criativas", o Project 2&4 da Honda foi concebido através de uma colaboração entre o centro de design de motos da Honda, localizado em Asaka e o centro de design de automóveis de Wako, ambos no Japão. O programa "Honda Project 2&4 é o resultado dos esforços continuados da empresa em conseguir criar uma experiência mais recompensadora dos seus produtos.

Como parte de uma gama de modelos novos e renovados,os novos modelos de produção do HR-V e do Jazz vão estar em exibição, ambos demonstrando a mistura familiar da Honda de design sofisticado, equipamentos avançados de segurança e espaço e versatilidade interiores líderes-da-classe.

Um dos SUVs campeões de vendas em todo o mundo, o Honda CR-V surge agora renovado no mercado europeu neste ano de 2015, com uma nova motorização diesel e caixa automática de nove velocidades, bem como uma série de tecnologias inovadoras que melhoram a protecção dos ocupantes.

Para 2015, o Honda Civic e o Honda Civic Tourer apresentam novas actualizações desportivas no estilo interior e exterior e há uma nova versão, o Civic Sport. Estes modelos estão equipados com o sistema Honda Connect, uma solução avançada de informação e entretenimento de bordo (infotainment), com base no sistema operativo Android e oferece funcionalidades tais como Wi-Fi, Bluetooth, USB, HDMI e Mirror Link.

O novo Civic Type R é o modelo de competição da Honda para a estrada e encarna o espírito e o gosto da marca pelo mundo da competição, bem como o seu empenho na produção de um modelo com performances líderes-da-classe, graças à utilização de engenharia criativa. Este modelo produzido na fábrica de Inglaterra e que foi apresentado no Salão Automóvel de Genebra deste ano possui uma nova motorização de 2.0 litros VTEC TURBO e é o modelo mais radical a exibir o lendário emblema vermelho Type R.

O protótipo Civic Tourer Active Life sublinha e a destaca o fantástico espaço de carga e a versatilidade deste modelo no segmento C. Este estudo demonstra que o estilo e o espaço podem trabalhar e funcionar em conjunto: a pintura personalizada destaca de forma ainda mais evidente o exterior esguio e desportivo e o habitáculo equipado com diversos tipos de acessórios comprova a capacidade deste protótipo em oferecer uma vida activa e em conformidade com as necessidades dos seus utilizadores.

Durante o Salão Automóvel de Frankfurt de 2015, a Honda vai demonstrar o seu dispositivo de mobilidade pessoal, o UNI-CUB β. Este dispositivo está equipado com a tecnologia de controlo do equilíbrio e um sistema de rodas motrizes omnidireccionais (Honda Omni Traction Drive System – Sistema Motriz de Tracção Omnidireccional da Honda) originários da pesquisa e investigação realizadas pela empresa no domínio dos robots humanóides, que culminou no desenvolvimento e investigação continuados do robot humanóide mais evoluído o mundo, o Honda ASIMO.

A Honda vai ter em exibição a RC213V-S, uma moto de estrada criada a partir da RC213V de MotoGP que já conquistou vários títulos mundiais. A RC213V-S não é simplesmente o resultado do feedback das tecnologias criadas pela participação da Honda na competição e aplicando-as a um modelo de produção comercial já existente; em vez disso, esta nova moto representa um esforço totalmente novo para possibilitar a utilização nas estradas públicas de um modelo desenvolvido para a competição do MotoGP.

 

2. Estreia global do programa "Project 2&4", equipada com motor da RC213V

O vencedor do programa "Global Design Project" (Projecto Global de Design) combina a liberdade de uma moto e a capacidade de manobra de um carro

O programa "Honda Project 2&4 powered by RC213V", da autoria do "Global Design Project" (Projecto Global de Design), faz a sua estreia global no 66º Salão Automóvel de Frankfurt.

Personificando o conceito da Honda de "capacidades técnicas criativas", o programa Honda Project 2&4 celebra a posição da Honda de líder mundial no fabrico de motores, fornecendo soluções a mais de 28 milhões de pessoas todos os anos e abrangendo soluções de mobilidade em duas e em quatro rodas, produtos de força, equipamentos marítimos e aplicações para a indústria aeroespacial.

Como exemplo do esforço continuado da marca em criar uma experiência de condução cada vez mais envolvente, o Honda Project 2&4 junta as capacidades únicas da marca nas duas e nas quatro rodas. Equipado com o motor da moto de competição RC213V, modificado para poder ser usado nas estradas públicas, o Honda Project 2&4 oferece a liberdade de uma moto e as capacidades de manobra de um automóvel.

É um motor excepcional, um bloco V4 de 999 cc a quatro tempos, desenvolvido originalmente para o protótipo de MotoGP e que foi adaptado para utilização nas estradas públicas. Este motor partilha da filosofia de base da Honda "The Power of Dreams" que procura inspirar a criação de ideias inovadoras e originais. Com o redline às 14.000 rpm, este motor está acoplado a uma caixa de velocidades DCT de seis velocidades e debita um pico de potência de 215 CV às 13.000 e 118 N·m de pico de binário às 10.500 rpm.

Tirando partido de toda a herança da Honda na competição, o design da carroçaria e a posição do motor foram inspirados pelo lendário Honda RA272 de 1965. A estrutura revela uma base central e os componentes funcionais do carro, tal como seria mais habitual numa moto e com uma disposição compacta semelhante. O comprimento total é de 3.040 mm, com 1.820 mm de largura e 995 mm de altura. Os reduzidos 405 kg de peso maximizam a entrega de potência do motor montado em posição central que, em conjunto com o baixo centro de gravidade, assegura fantásticas capacidades de resposta.

A fantástica sensação criada pelo cockpit aberto é melhorada de forma significativa pelo banco do condutor, suspenso de forma única por cima da estrada. Este design de "banco flutuante" coloca o condutor o mais perto possível da acção evocando a liberdade oferecida pela condução de uma moto e completando a envolvência das performances extremas e da engenharia exclusiva do Honda Project 2&4.

 

3. Gama de modelos novos e renovados da Honda

A gama de 2015 comprova as diversas aplicações da engenharia criativa da Honda

Honda HR-V: Nova geração do compacto SUV

O novo Honda HR-V representa uma proposta única para o segmento de crossovers sub-compactos: uma aparência cheia carácter de um coupé, a postura robusta de um SUV e o espaço e a versatilidade de um monovolume, num conjunto sofisticado, eficiente e de condução dinâmica. Desde o primeiro olhar, o HR-V apresenta uma postura cheia de carácter jovem, com as linhas esculpidas, distintas e arrojadas de um coupé, fundidas com a presença forte de um SUV.

O HR-V está disponível com motorizações de alta eficiência de 1.6 litros i-DTEC diesel e 120 CV e ou de 1.5 litros i-VTEC a gasolina de 130 CV, ambas da série de tecnologias Earth Dreams da Honda. O motor diesel está acoplado a uma caixa manual de seis velocidades e o motor a gasolina pode ser equipado com esta caixa manual de seis velocidades ou com uma opção CVT, também de seis velocidades.

 

Honda Jazz: a terceira geração define o hatchback para o segmento B

Na sua terceira geração, este hatchback utilitário, sub-compacto, versátil e super-popular da Honda, o Jazz de 2015, oferece ainda mais espaço, maior versatilidade, mais requinte e mais tecnologia.

O novo Jazz foi criado segundo o conceito de design da Honda "máximo de homem, mínimo de máquina. Esta filosofia pretende criar um conjunto compacto e de elevada eficácia, através do aproveitamento máximo do espaço para os ocupantes e minimizando o espaço ocupado pelo próprio carro. A capacidade interior líder-da-classe e as soluções inovadoras da Honda em termos de disposição dos equipamentos são potenciadas pelo sistema de Bancos Mágicos, que oferecem uma série de configurações para o transporte de carga e de passageiros.

 

Honda Civic Type R: um carro de corrida para a estrada

O novo Civic Type R é o modelo de competição da Honda para a estrada e encarna o espírito e o gosto da marca pelo mundo da competição, bem como o seu empenho na produção de um modelo com performances líderes-da-classe, graças à utilização de engenharia criativa. Por outro lado, o novo Civic Type R é uma expressão da abordagem pioneira da marca à inovação tecnológica. Sendo a primeira aplicação mundial do novo motor 2.0 VTEC TURBO da Honda, a sonoridade desportiva, o estilo agressivo e funcional do veículo e as tecnologias inovadoras que equipam o seu chassis combinam-se para oferecer um veículo capaz de proporcionar uma das experiências de condução mais recompensadoras e envolventes.

O novo Civic Type R marca a estreia do botão que activa o novo modo de condução " +R", um modo que aumenta as respostas de diversos sistemas do chassis e da motorização, oferecendo uma experiência de condução ainda mais intensa, ideal para as pistas.

No coração do Civic Type R está uma nova unidade VTEC TURBO a gasolina, com injecção directa, turbocompressor e 2.0 litros de cilindrada e exibindo valores de potência, binário e performances sem rival no segmento de veículos hatchback de altas performances e tracção dianteira. O pico de potência é de 310 CV às 6.500 rpm e o binário máximo situa-se nos 400 N·m, entre as 2.500 e as 4.500 rpm – valores que são ambos superiores aos de qualquer modelo da linha Type R da Honda.

 

Honda NSX: o renascimento de um símbolo

Completando a gama Type R em exibição no stand da Honda, temos o super-carro híbrido desportivo, o muito aguardado NSX. Desenvolvido segundo o conceito de "super-carro centrado no homem", todos os aspectos do design deste veículo colocam o utilizador em primeiro-plano.

Após um intenso programa de desenvolvimento e engenharia que durou três anos, liderado pela equipa global de design e engenharia do centro de R&D da Honda em Raymond, Ohio, o NSX apresenta as clássicas proporções de baixa altura e grande largura, em conjunto com acabamentos de qualidade, frente agressiva e farolins traseiros que são um tributo ao design do NSX original.

Todos os elementos do design exterior da carroçaria foram cuidadosamente estudados tendo em consideração a gestão integral dos fluxos aerodinâmicos, de forma garantir a necessária força descendente sobre a carroçaria e assegurar as necessidades em termos de estabilidade e arrefecimento dos sistemas do veículo. O NSX foi sujeito a testes exaustivos no avançado túnel de vento da empresa, localizado em Raymond, Ohio e que originaram um número significativo de alterações e melhorias entre o protótipo e o design final da carroçaria, incluindo modificações ao nível das grelhas de ventilação no capot, novas entradas de ar nas cavas das rodas e nas embaladeiras, bem como ao nível do spoiler traseiro.

No coração das performances do NSX está o novo motor V6 a 75 graus, de montagem em posição central no chassis, com cabeça DOHC e duplo turbocompressor, acoplado a uma transmissão DCT de 9 velocidades de desenvolvimento especial. O motor V6 emprega um conjunto de válvulas compacto, inspirado na competição e sistema de lubrificação por cárter seco para ajudar a baixar o centro de gravidade. A novíssima transmissão DCT de nove velocidades oferece mudanças super-rápidas e reduções em consonância com a rotação do motor. O motor eléctrico traseiro de acção directa, alojado entre o motor e a transmissão, auxilia as acelerações, a travagem e a transmissão na realização das mudanças.

 

Honda CR-V: o SUV mais vendido na Europa

Um dos SUVs mais populares do mundo, o Honda CR-V surge renovado para 2015, ao nível do estilo, do conforto e das capacidades de ligação, bem como às tecnologias de ponta para a melhoria da segurança dos ocupantes.

Os destaques do CR-V de especificação europeia para 2015 incluem um novo motor diesel, uma nova transmissão automática de nove velocidades e a estreia mundial da tecnologia de segurança denominada "Sistema Inteligente de Controlo Adaptável da Velocidade de Cruzeiro (i-ACC)", introduzida como parte do sistema Honda SENSING.

Recorrendo a tecnologias de base de radar e de câmara, o novo sistema i-ACC da Honda consegue prever e reagir de forma automática a outros veículos que se atravessem à frente na sua faixa de rodagem. Com base em pesquisas exaustivas realizadas relativamente aos hábitos de condução típicos na Europa, o sistema i-ACC da Honda usa uma câmara e um radar para detectar a posição dos outros veículos na estrada. A seguir, o sistema aplica um algoritmo para prever a probabilidade dos veículos nas faixas adjacentes entrarem na faixa de rodagem do CR-V, permitindo-lhe reagir rapidamente, com segurança e conforto.

O avançado sistema de infotainment da Honda, o sistema Honda Connect, foi introduzido com o CR-V e oferece maiores funcionalidades e possibilidades de ligação na estrada. As principais funcionalidades incluem rádio via Internet, navegação na Internet, sistema de navegação por satélite e câmara de visualização traseira.

 

Honda Civic: novo design, novas tecnologias e novo derivado desportivo, na versão Sport

Para 2015, o Civic e o Civic Tourer beneficiam de uma frente com novo design e um aspecto mais desportivo, com novos faróis de luzes diurnas de presença integradas e um novo pára-choques dianteiro mais elegante. O Civic 5P também apresenta um novo pára-choques traseiro, spoilers laterais e spoiler traseiro em preto, para além de farolins traseiros de LEDs.

Os 477 litros de capacidade da bagageira do Civic e os 624 litros da bagageira do Civic Tourer permanecem os melhores nos respectivos segmentos. A gama Civic para 2015 também beneficia do novíssimo sistema de bordo Honda Connect de informação e áudio.

Todos os modelos da gama Civic de 2015 vão estar equipados de origem com o sistema CTBA (City-Brake Active System - Sistema de Travagem Activa em Cidade) da Honda. Concebido especificamente para ajudar a evitar ou amenizar as consequências dos acidentes a baixa velocidade, este sistema usa a tecnologia de radar para "ler" a estrada à frente e aplica automaticamente os travões caso detecte o risco iminente de colisão. Este sistema foi concebido para funcionar a velocidades inferiores a 30 km/h.

A gama europeia do Civic foi alargada com a introdução de uma nova versão, o novo Civic Sport. Com base no Civic hatchback e equipado com o motor 1,6 litros i-DTEC diesel de 120 CV ou com o motor 1.8 litros i-VTEC de 142 CV a gasolina, esta versão apresenta um spoiler traseiro à cor da carroçaria e jantes exclusivas de 17 polegadas em liga leve.

 

4. Protótipo Civic Tourer Active Life e o Civic Tourer detentor de recorde do GUINNESS WORLD RECORDS™

O novo protótipo destaca o espaço e a versatilidade topo-de-gama da bagageira do Civic Tourer

A Honda vai apresentar o seu protótipo Civic Tourer Active Life no Salão Automóvel de Frankfurt deste ano. Este protótipo ajuda a sublinhar e a destacar o fantástico espaço de carga e a versatilidade deste modelo no segmento C. Este estudo demonstra que o estilo e o espaço podem trabalhar e funcionar em conjunto: a pintura personalizada destaca de forma ainda mais evidente o exterior esguio e desportivo e o habitáculo, equipado com diversos tipos de acessórios, comprova a capacidade deste protótipo em oferecer uma vida activa e em conformidade com as necessidades dos seus utilizadores.

Graças ao depósito de combustível colocado em posição central, o Protótipo Civic Tourer Active Life oferece uma excelente utilização dos 1.668 litros* de espaço na bagageira, coadjuvados pela reduzida altura de carga. Outras funcionalidades incluem um porta-bicicletas de utilização fácil e com capacidade para duas bicicletas, juntamente com um braço que pode ser recolhido e estendido a partir do porta-bicicletas de forma a facilitar as operações de manutenção e reparação. Outros acessórios de manutenção incluem uma bomba de ar integrada, uma luz grande na porta da bagageira, uma área sombreada alargada e uma bancada retráctil.

Os outros acessórios de manutenção incluem uma caixa de ferramentas, um porta-garrafas, um depósito de água e um suporte para a roda dianteira, integrados no forro lateral da bagageira. Outras soluções inteligentes de transporte e armazenamento incluem uma caixa de tejadilho de design aerodinâmico especial, concebida para o transporte de objectos essenciais à prática do ciclismo, como o calçado e os capacetes.

O estilo dinâmico do exterior do Protótipo do Civic Tourer Active Life reflecte o estilo de vida desportivo e activo dos clientes: o acabamento personalizado em azul metalizado de baixa tonalidade e a linha de tejadilho a cinzento ajudam a acentuar o estilo esguio e aerodinâmico do design do Civic Tourer. As novas jantes de liga leve de 18 polegadas e o pára-choques traseiro de design personalizado ajudam a destacar ainda mais o carácter desportivo do Civic Tourer

O interior também apresenta um tema personalizado: costuras azuis no volante e no punho da alavanca das mudanças, juntamente com forro do tejadilho a preto, tal como no Civic Sport e no Civic Type R.

Os bancos dianteiros combinam camurça com pele e fitas em carbono com debruado a azul, percorrendo as partes central e superior exterior do banco, continuando depois para os forros das portas também em camurça. 

Evidentemente, o espaço não teve de ser sacrificado para aumentar a eficiência e, para o comprovar e demonstrar a eficácia dos novos motores i-DTEC da série de tecnologia Earth Dreams da Honda, o Honda Civic Tourer 1.6 i-DTEC acabou de estabelecer um novo recorde em termos de eficiência de combustível, confirmado e certificado pelo GUINNESS WORLD RECORDS. Num desafio do "mundo real" que teve a duração de 25 dias e foi realizado em Junho último, este modelo registou um consumo médio de apenas 2,82 litros por cada 100 km/h (100,31 mpg), numa jornada de 13.498 km (8.387 milhas) que percorreu 24 países contíguos da UE.

 * Bancos rebatidos, carga até ao tejadilho

 

5. Estreia do UNI-CUB β na Alemanha

Dispositivo de mobilidade pessoal disponível pela primeira vez para testes na Alemanha

Durante o Salão Automóvel de Frankfurt de 2015, a Honda vai demonstrar o seu dispositivo de mobilidade pessoal, o UNI-CUB β. Este dispositivo está equipado com a tecnologia de controlo do equilíbrio e um sistema de rodas motrizes omnidireccionais (Honda Omni Traction Drive System – Sistema Motriz de Tracção Omnidireccional da Honda). Este inovador sistema, originário da pesquisa e investigação realizadas pela empresa no domínio dos robots humanóides, que culminou no desenvolvimento e investigação continuados do robot humanóide mais evoluído o mundo, o Honda ASIMO. Estas tecnologias permitem ao utilizador do UNI-CUB β mover-se em todas as direcções, para frente, para trás, para os lados e na diagonal, simplesmente pela mudança do peso corporal em relação ao dispositivo e da inclinação do corpo na direcção de deslocamento pretendida.

Desde a sua introdução como protótipo em 2012, a Honda tem vindo a testar e a verificar o potencial de utilização do UNI-CUB através de acções de demonstração e programas de teste no Japão, conduzidos em conjunto com o National Museum of Emerging Science and Innovation (Miraikan) (Museu Nacional de Ciências e Inovações Emergentes). O novo UNI-CUB β ι uma evolução do UNI-CUB, desenvolvido após analisar os dados e o feedback dos utilizadores do programa de desenvolvimento.

Mais pequeno e mais leve, o UNI-CUB β pesa 25 kg e apresenta melhorias ao nível do design e dos materiais, com melhores capacidades de utilização e uma posição sentada de menor altura. No total, o UNI-CUB β tem 620 mm de altura, 510 mm de comprimento e 315 mm de largura. O dispositivo é alimentado por uma bateria de iões de lítio que oferece uma autonomia de 6 km ou 1,5 horas a uma velocidade de 4 km/h. A velocidade máxima é de 6 km/h.

Com este modelo, a Honda dá mais um passo em frente na comprovação das capacidades de comercialização do UNI-CUB β, disponibilizando este dispositivo a outras entidades e organizações no Japão através de um programa de leasing pago.

Durante o Salão Automóvel de Frankfurt, haverá demonstrações, de hora a hora, com a duração de cinco minutos, após a qual poderão ser efectuados testes ao aparelho, com marcações exclusivamente por ordem de chegada.

 

6. Versão para a estrada da moto vencedora do campeonato de Moto GP

A RC213V-S, a versão para a estrada da Honda RC213V, várias vezes vencedora do campeonato de MotoGP, vai estar em exposição ao lado da CBR1000RR Fireblade e da VFR800X Crossrunner

Honda RC213V-S:

A RC213V é uma moto criada pela Honda para utilização exclusiva na competição e já venceu os campeonatos mundiais consecutivos de MotoGP da FIM de 2013 e 2014. Para criar a RC213V-S, a Honda apenas introduziu as alterações necessárias para tornar na RC213V legal para utilização na via pública.

Naturalmente, a RC213V-S herdou muitas das características que tornaram a RC213V um enorme sucesso nas pistas. Isto inclui componentes de peso reduzido e maquinagem especial, bem como os conhecimentos específicos as técnicas necessárias para esta maquinagem de precisão. Adicionalmente, a RC213V-S está equipada com as mesmas tecnologias de controlo com regulação integral, desenvolvidas para adaptarem a RC213V individualmente a cada piloto e circuito.

Durante o desenvolvimento do conjunto motor/transmissão da RC213V, o objectivo da Honda foi criar um motor de moto com potencial para vencer no MotoGP. Para isso, o motor teria de debitar alta potência para atingir as velocidades elevadas que se verificam no MotoGP, mas sendo o mais compacto possível. Para cumprir estes objectivos, sempre em conformidade com as normas do MotoGP, a Honda optou por um bloco V4 a 90 graus com 999 cm³ de cilindrada e modificações detalhadas para que o motor pudesse caber no espaço determinado.

O motor da RC213V-S retém todas as características indicadas acima, mas com modificações ao nível do perfil de rotação para obtenção de características de potência mais adaptadas à utilização em estradas públicas. O motor partilha a distribuição por carretos, oferecendo uma accionamento superior do conjunto de válvulas a alta rotação – tal com na RC213V. No entanto, o mecanismo pneumático de accionamento das válvulas foi alterado para um sistema de molas, devido à sua maior durabilidade e maior facilidade de manutenção numa utilização do dia-a-dia. Pelas mesmas razões, a transmissão ininterrupta da RC213V foi substituída por uma caixa de velocidades convencional.

A RC213V-S está disponível com duas afinações, a standard com 159 CV (117 kW) às 11.000 rpm ou com 215 CV (158 kW) às 13.000 rpm quando equipada com o kit Sports opcional. A RC213V-S foi concebida, primeiramente, para a utilização em estradas públicas, mas há um kit desportivo disponível como opção, concebido exclusivamente para uma utilização em competição ou em pilotagem em circuito fechado.

 

Honda CBR1000RR Fireblade

De 1992 até ao presente, a história da CBR1000RR Fireblade tem sido de evolução e desenvolvimento constantes. O conceito de "Controlo Total" da Honda – uma filosofia de design que abrange todas as gerações – resultou numa moto com total equilíbrio e que combina performances excepcionais e uma condução satisfatória, que extrai o melhor de todos os condutores.

Para a época de 2014, a CBR1000RR Fireblade foi actualizada com mais potência de pico e mais binário a média rotação Agora, o motor debita 181 CV (133 kW) com pico de potência às 12.250 rpm e 114 N·m de binário às 10.500 rpm. A posição de condução também foi melhorada e, pela primeira vez, foi criada uma derivada para as pistas de competição, a CBR1000RR Fireblade SP.

Desde o primeiro modelo, o principal factor de consideração para os engenheiros da Honda foi sempre a performance de potência do motor, mas com alta facilidade de utilização – especialmente com o acelerador parcialmente aberto – e isso foi conseguido graças ao Duplo Sistema de Injecção Programada e Sequência de Combustível (PGM-DSFI). A embraiagem deslizante originária do MotoGP assegura a transmissão de toda a potência do motor, através da caixa de velocidades, com mudanças suaves, e manete de acção ligeira. Nas travagens fortes, ainda mais fundamentais para este tipo de moto e na altura das reduções à entrada das curvas, o sistema reduz a transmissão do binário do motor à roda traseira para diminuir a possibilidade de bloqueio da roda, o que provocaria perda de tracção e consequente aumento da instabilidade.

 

Honda VFR800X Crossrunner

Construída para lidar com as situações do dia-a-dia, a VFR800X Crossrunner apresenta um estilo característico, musculado e minimalista de desportiva de aventura, com o seu motor V4-VTEC e quadro dupla trave em alumínio. As suspensões de longo curso suavizam a condução em pavimento irregular e a posição de condução a direito e o guiador largo oferecem uma direcção de respostas de precisão e uma condução ágil, tanto na cidade como na estrada. A Honda preparou a Crossrunner para lidar com as jornadas de longa distância, com um banco que permite regular a altura para 815 ou 835 mm, oferecendo o melhor conforto.

O motor V4 a 90°, DOHC VTEC de 782 cm³, 16 válvulas e refrigeração por líquido foi concebido para produzir mais binário na gama de baixa a média rotação e maior pico de potência. A baixa rotação, o sistema de Comando Electrónico e Abertura Variável das Válvulas (VTEC) acciona um par de válvulas de admissão/escape por cada cilindro, mudando para accionamento às quatro válvulas quando a rotação do motor aumenta. Este motor tem uma sensação característica e produz uma sonorizada única e entusiasmante, através do sistema de escape 4-2-1-1; a potência máxima é de 106 CV (78 kW) às 10.250 rpm, enquanto o binário de pico é de 75 N·m às 8.500 rpm.

O motor está montado num quadro especificamente adaptado e aperfeiçoado; a forquilha dianteira é uma unidade telescópica de 43 mm de diâmetro e está equipada com o sistema HMAS (Honda Multi-Action System) da Honda, oferecendo 131 mm de curso medidos no eixo e afinação sem ressaltos da pré-carga da mola. Este sistema, em combinação com o amortecedor traseiro de reservatório de gás, criam um conjunto extremamente versátil, numa moto desportiva de aventura que tem capacidade para viajar e enfrentar todas as situações de condução, misturando funcionalidade abrangente com performances focadas.