iniciar sessão

Notícias

Honda revela detalhes sobre o motor da Hornet Concept

Após a revelação dos primeiros esboços do conceito de design em Maio passado, a Honda levanta agora a "ponta do véu" relativamente ao progresso do desenvolvimento da nova Hornet Concept, progresso esse que nos mostra claramente a direção de desenvolvimento seguida pela marca relativamente ao novo motor, com performances a condizer com o visual forte e agressivo que nos transparece desses primeiros esboços.

O modelo conceptual - cujo primeiro vídeo foi lançado hoje - está equipado com um novo motor Unicam de 8 válvulas, uma unidade bicilíndrica paralela de 755 cm³, que debita 67,5 kW de potência às 9500 rpm e 75 N·m de binário às 7250 rpm.

Compacto e leve, o motor tem a herança dos modelos Hornet, pleno de caráter, rotação livre e cheio de força. Juntamente com o elevado nível de emoção a alta rotação, esta unidade está repleta de binário a média rotação, com acelerações super-agradáveis caraterísticas deste modelo. Por outro lado, o "troar" distinto - uma sonoridade extremamente divertida - é-nos dado pela combinação da ordem de ignição irregular da cambota de 270° e pelo sistema de escape cuidadosamente otimizado.

O Test Project Leader é Fuyuki Hosokawa, cujas responsabilidades mais recentes incluíram a liderança do desenvolvimento da mais recente CBR1000RR-R Fireblade.

Nas palavras de Fuyuki Hosokawa, 23YM Test Project Leader :

"A Hornet sempre foi uma moto muito especial para a Honda. As suas performances emocionantes e envolventes sempre estiveram combinadas com uma maneabilidade muito fácil e intuitiva.

 Antes do início deste projeto, pensámos muito sobre que tipo de performances queríamos dar ao condutor. Sabíamos que era fundamental manter o "trabalhar" e toda a potência à rotação máxima da Hornet clássica e, ao mesmo tempo, sendo esta uma nova geração da Hornet, o motor não poderia deixar de ter também uma sensação de binário realmente forte e um "troar" forte nas gamas de baixa e média rotação. O nosso objetivo sempre foi combinar estes dois aspetos com uma maneabilidade muito leve e ágil, tornando cada momento de condução – mesmo em cidade – o mais envolvente e gratificante possível.

Para conseguirmos isto, já sabíamos que teríamos de desenvolver um novo motor bicilíndrico de curso curto, com cambota a 270°. Isso não só nos daria um trabalhar estonteante a alta rotação, mas também o binário desportivo a baixa rotação ideal para a condução em ambiente urbano e saída forte das curvas em estrada aberta." 

 

Galeria